Criação de gado
Gado Sustentável

A carne de excelente qualidade é resultado da criação de gado de forma natural, do respeito ao bem-estar animal e à natureza.

E para garantir a melhoria contínua de todo o seu processo, o rebanho tem acompanhamento intensivo de especialistas. E como a São Marcelo traz inovação em sua marca, cuidados como homeopatia, fitoterapia e técnicas do programa Bem-Estar Animal resultam em um produto diferenciado. A carne deste plantel abastece hoje importantes redes varejistas no Brasil.

O compromisso da São Marcelo com a qualidade ainda trouxe mais resultados. A fazenda em Juruena foi a primeira no Mato Grosso a ser certificada como Monitorada para Brucelose e Tuberculose. E, por contribuir constantemente para a preservação do meio ambiente, a São Marcelo também foi pioneira em obter a Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN), no estado do Mato Grosso.

Pensando também na sustentabilidade da sua produção, uma equipe de pesquisa busca soluções para o aumento da produtividade de carne por hectare.

Bem-estar animal

A busca pelo aprimoramento constante da criação de gado para a produção de carne com qualidade levou a Fazenda São Marcelo a buscar novas formas de produção, como o Programa de Bem-Estar Animal.

Nele, o gado é criado a pasto, com controle de doenças feito de modo natural, através da homeopatia e da fitoterapia, com plantas medicinais cultivadas na própria fazenda. Um exemplo é o uso do nim, triturado e misturado ao sal mineral, principal substância natural para o controle de pragas do plantel.

Do nascimento ao transporte para o abate, o Bem-Estar Animal diminui o stress dos animais. Eles crescem em um ambiente saudável, livre de poluição, com pasto, cultivado de forma totalmente sustentável. Outro diferencial do programa é o manejo do gado, onde uma simples bandeira branca é suficiente para sinalizar e orientar o deslocamento do animal.

O trato adequado e o uso das técnicas específicas de manejo trazem múltiplos benefícios para a criação de gado de corte, que se estendem desde a produtividade e a qualidade da carne até a melhoria da qualidade de vida dos nossos colaboradores. A implementação do Bem-Estar Animal rendeu à São Marcelo o título de primeira empresa brasileira a receber a certificação internacional da Ecocert Brasil.

O Programa Bem-Estar Animal foi desenvolvido pelo Grupo de Estudos e Pesquisas em Etologia e Ecologia Animal (ETCO), da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp), Campus Jaboticabal (SP). Anualmente há um programa de reciclagem com todos os colaboradores envolvidos.

Rastreabilidade

A implantação de um ciclo completo de rastreabilidade proposto pela Fazenda São Marcelo foi pioneiro no Brasil. Ao monitorar o gado em todas as suas etapas de produção, a entrada da carne no mercado exterior é garantida por um rigoroso controle de qualidade e atendimento às normais internacionais de certificação.

A São Marcelo é certificada pelo Serviço de Rastreabilidade da Cadeia Produtiva de Bovinos e Bubalinos (SISBOV), criado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). Um sistema que tem como objetivo identificar e certificar todo o processo produtivo, em propriedades rurais com criação de bovinos. Ainda que voluntária, a adesão é obrigatória na comercialização em mercados que exigem a rastreabilidade para a compra. O programa exige que 100% dos bovinos de uma propriedade sejam rastreados e atendam algumas práticas.

Saiba mais sobre o serviço de rastreabilidade do governo no site:
www.agricultura.gov.br/animal/rastreabilidade/sisbov

Programa de Melhoramento Genético

Para otimizar a produtividade de kg de carne por área (m2), as unidades da São Marcelo adotam técnicas de melhoramento genético animal, com indicadores de ganho na geração futura, sobre precocidade e conversão alimentar.

Esse compromisso é desenvolvido em conjunto com o PAINT, programa de melhoramento genético para bovinos de corte da CRV Lagoa, que além de trabalhar de acordo com a filosofia das fazendas, seleciona animais das raças de corte em um sistema de produção a pasto, disponibilizando avaliações genéticas completas relacionadas à produção de todo o rebanho.

As avaliações genéticas consistem em gerar DEPs (Diferença Esperada na Progênie) e DEPhs (Desempenho Esperado na Progênie), que permitem predizer os valores genéticos de cada animal e com isso, selecionar reprodutores e matrizes que possuam os melhores valores para as características desejadas. Assim, o ganho e o desempenho genético são maiores a cada geração. Estes animais são certificados pelo Ministério da Agricultura e recebem o selo CEIP (Certificado Especial de Identificação e Produção).

E para garantir carnes com maior marmoreio, as Fazendas São Marcelo também produzem animais com a participação da genética Angus.