Novidades
5 de Julho de 2013
Para suprir o mercado interno

Enquanto as uvas da Labrunier crescem nos parreirais, o mercado consumidor nacional continua demandando uvas. Para suprir essa lacuna da produção, a Bravis está importando as frutas de três regiões do Chile: Vale de Elqui (norte), Vale de Aconcagua (centro) e Vale de Colchagua (Sul). Primeiro, as uvas seguem para o armazém da Bravis, em Itapetininga (SP) e de lá seguem para clientes nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, além do Distrito Federal. “Apesar de estar apenas em sua segunda safra como importadora, a Bravis já figura entre os principais importadores de uva chilena para o Brasil”, aponta o executivo de Vendas da Bravis, Fernando Bacic Olic. Entre as vantagens desta operação, ele lista o aproveitamento da estrutura e da mão de obra da empresa no período de entressafra da exportação de citros e a fidelização de clientes com o fornecimento de uva importada na entressafra da Labrunier. “O abastecimento das uvas é constante nas redes de supermercados o ano todo. Isso proporciona ao Grupo JD a consolidação como o mais importante fornecedor de uvas das maiores redes de varejo do Brasil”, garante ele. Para os clientes, Bacic Olic destaca o maior sortimento de variedades ao longo do ano.

 


Gerard Eijsink, do Carrefour, e Álvaro Camargo Jr.,
do Pró-Chile, durante degustação em loja do Carrefour.